Cultura

Estátua do Rei Ndunduma erguida no Bié

Uma estátua do Rei Ndunduma, símbolo da cultura biena, vai ser erguida, em breve, na cidade do Cuito, pelo Governo da Província do Bié, em parceria com o Ministério da Cultura.

O chefe de Departamento da Cultura, da Direcção Provincial da Juventude, Desporto e Cultura, Isaac Artur, que prestou a informação ao Jornal de Angola, disse que a estátua ou busto a ser construída à entrada da cidade visa dignificar o desempenho da ilustre figura da história do Bié, bem como despertar a atenção dos visitantes, quer nacionais quer estrangeiros, que passam pela província.
“ À semelhança de outras províncias, queremos despertar e informar ao público a real história do povo bieno, durante a era colonial”, disse Isaac Artur.
Explicou que o governo local tem um projecto elaborado há alguns anos, mais está a efectuar estudo de viabilidade para a sua concretização.“A construção de uma estátua, que representa a cultura local, é um projecto antigo em que alguns técnicos do Ministério da Cultura orientaram a investigação para se fazer um retrato falado da imagem do Rei Ndunduma”, disse.
De acordo com o responsável, o retrato falado será comparado com as imagens existentes nos arquivos portugueses e, só depois será construído o busto ou estátua na cidade do Cuito.
Isaac Artur reconhece que à entrada da cidade do Cuito não é visível nenhum símbolo que identifica a cultura local, por isso, está em estudo este projecto para valorizar e divulgar ainda mais a tradição da região biena. A figura do Rei Ndunduma, disse, é aprovada pelo facto de ser a pessoa que travou a batalha contra os portugueses.
Actualmente, um total de 181 monumentos e sítios estão inventariados na província do Bié, dos quais cinco estão classificados como Património Cultural. A embala Ecovongo, local cultural do reino do Vié e de Ndunduma, foi classificada a Património Cultural Nacional, com objectivos de valorizar a cultura local.