Cultura

Falta de salas condiciona aumento das artes

O dramaturgo e escritor José Mena Abrantes, Prémio Nacional de Cultura e Artes, edição 2012, na categoria de Literatura, reconheceu, quarta-feira, em Luanda, que um dos grandes desafios da classe artística nacional, em particular a do teatro, é a falta de salas convencionais para o exercício de actividades com regularidade.

Em declarações ao Jornal de Angola, à margem da reabertura da sala de espectáculos, do Horizonte Njinga Mbande, o dramaturgo reconheceu que, ao longo dos anos, pouco ou nada se fez em termos de construção ou recuperação de infra-estruturas culturais. Apesar de reconhecer os esforços do Executivo na tentativa de reabilitar alguns espaços, entende que poucos os avanços foram registados.
José Mena Abrantes encorajou os esforços da companhia Horizonte Njinga Mbande, por conseguir recuperar um espaço que muito pode contribuir para massificar as artes cénicas na capital. “É preciso fazer um pouco mais pelas artes no país, se quisermos encontrar algumas soluções práticas para cobrir a falta de espaços, visando o crescimento das actividades artísticas”.
Os vários exemplos mundiais, disse, mostram que a cultura está na “linha do desenvolvimento de qualquer país, sobretudo, se as políticas culturais forem inclusivas, a favor das comunidades”.
O director do Elinga Teatro ficou satisfeito com os avanços alcançados pelo Horizonte Njinga Mbande ao longo das três décadas de existência, chamando à atenção das instituições culturais, que desenvolvem actividades semelhantes, para procurarem formas de sobrevivência, a fim de evitarem ser dependentes do poder público. “A iniciativa do Horizonte, que sempre teve uma sala precária, é exemplo de superação com iniciativas próprias”.
Homenageado em 2017, na segunda edição do Circuito Internacional de Luanda ,que decorreu sob o lema “CIT- 50 anos de Mena”, num tributo aos esforços prestados em prol do crescimento das artes cénicas no país, Mena Abrantes lembrou existirem actores com talento, no campo das artes cénicas, com particular destaque para o teatro.