Cultura / Música

Músicos arrastam multidão à Praça da Independência

A Praça da Independência no Uíge foi o cenário do espectáculo do encerramento das festividades dos 101 anos da fundação da cidade, na noite de domingo para segunda-feira, atraindo milhares de admiradores da música angolana.

Puto Prata, saudado com aplausos e assobios, fez vibrar o público que lotou a Praça da Independência, com uma presença estimada de 15 mil espectadores.
Correspondendo ao entusiasmo da audiência, Puto Prata interpretou temas do seu mais recente álbum, intitulado Na Loli. No final da actuação, o cantor disse ter ficado surpreendido com a moldura humana, tendo confirmado a aceitação do seu trabalho na província do Uíge.
O músico Yanick Afroman, um habitué nas festas do Uíge, interpretou temas como “Algo em comum”, “O mundo de hoje” e “Tira barriga”, vivamente aplaudidos e cantados pela assistência. Não menos aplaudido foi Bambila, cantor de gospel, que conquistou o apoio da assistência ao interpretar “Amelania” e “Ele me amou”. Após a apresentação, artista disse não ter dúvida que o público Uíge “ama a música gospel”, retribuindo a recepção calorosa com que foi brindado.
“Estou sem palavras, para descrever essa recepção, se-não pedir a Deus para que ‘derrame’ mais bênçãos à província do Uíge e ao país em geral, para que sejam ultrapassadas as dificuldades e barreiras, e alcançar o rumo para o desenvolvimento”, disse Bambila.
O veterano Sam Manguana, com 55 anos de carreira, brindou o público com os temas “Pátria Querida”, “Suzana”, “Tio António” e “Lubamba”, muito conhecidas no Uíge, sua terra natal.
Subiram ainda ao palco Bleck, Joly Makanda, Dito Kiala, Baqui Maquela, Balo Januário, Socorro, Nzarra, Anilta, Alison Paixão, Tamara Nzagi, DJ Oliver e Rei Loy.