Cultura

Prémio Imprensa Nacional recepcionou 33 propostas

Ao todo, 33 propostas de livros inéditos concorrem à primeira edição do Prémio Imprensa Nacional de Literatura, cujo vencedor é conhecido a 13 de Setembro, por ocasião dos 174 anos daquela emprensa.

A informação foi avançada, na quarta-feira, na cerimónia de apresentação pública (em envelopes), das propostas submetidas ao Prémio Nacional de Literatura, nas modalidades de conto e poesia, ocorrida na Biblioteca da sede da Imprensa Nacional.
Hermenegildo Seca, coordenador do prémio, disse que as 33 propostas submetidas ao concurso e crivo do júri, todos de jovens e desconhecidos autores, apenas uma é escrita por uma mulher.
O coordenador, que falava diante de uma plateia integrada por leitores, editores e apenas um autor de uma das propostas ao prémio, considerou o número satisfatório. “O prémio está na fase embrionária, razão pela qual não estabelecemos limite de idade. O que mais interessa é despertar o interesse de autores, sejam eles desconhecidos ou consagrados”, disse e salientou que o objectivo é valorizar o talento nacional e promover a divulgação de obras de autores desconhecidos no mercado literário angolano.
Hermenegildo Seca disse acreditar na presença de propostas que venham a ser livros de qualidade nos domínios do conto e da poesia, escritas em língua portuguesa, cujos autores são cidadãos angolanos ou residentes em Angola há mais de três anos.
O coordenador revelou que os membros do júri são três entidades ligadas à União dos Escritores Angolanos, edição de livros e à docência universitária, a quem cabe, no prazo de, aproximadamente, um mês, estudar as propostas e julgar de acordo com “a originalidade (50 por cento), contributo para a cultura nacional (30) e respeito pelas características canónicas do género literário para as quais concorre (20)”.
A proposta de livro vencedora do Prémio Imprensa Nacional de Literatura terá uma edição de mil exemplares e ao autor serão atribuídos um milhão de kwanzas.
Além da premiação principal, o júri pode atribuir uma ou mais menções honrosas, que devem ser igualmente publicadas.
Além da edição, a Imprensa Nacional fará a comercialização do livro em todo o mundo, além da revisão literária, para a qual devem ser eliminados todos os erros ortográficos ou gramaticais e resolvidas as inconsistências com as normas de estilo adoptadas para a publicação do concurso.
O Prémio Imprensa Nacional de Literatura tem como objectivo estimular a escrita, criação literária, hábitos de leitura, valorizar o talento nacional, descobrir e promover novos e desconhecidos autores no mercado literário angolano e divulgar a sua obra.