Cultura

Variante leva a Benguela música angolana de raiz

A combinação de ritmo, harmonia e melodia do cancioneiro nacional vai estar em evidência, hoje, às 20h00, no Jardim da Administração Municipal de Benguela, quando 17 concorrentes, da edição 2019, do Festival de Música Popular Angolana (Variante) subirem ao palco para mostrar o seu talento e criatividade.

Como recompensa do trabalho apresentado no concurso, o primeiro classificado recebe 800 mil kwanzas, o segundo, 500 mil e o terceiro, 400 mil, além da gravação das músicas numa colectânea da responsabilidade do Ministério da Cultura.
Pedro Chissanga, da organização do concurso, disse, ontem, ao Jornal de Angola, que apenas a província do Moxico não está representada. A implementação de novos elementos como dança e uma feira de arte são as grandes novidades deste edição do Variante.
O festival, que tem a participação de representantes de quase todo o país, eleitos durante as fases provinciais, é “imagem de marca” na promoção da música típica de raiz angolana. “Queremos recuperar a alma do festival que nos últimos quatro anos tem perdido alguma força e prestígio”, disse.
Os músicos convidados para a gala são os Irmãos Almeida, Flay, Sabino Henda, Duo Canhoto, Edna Mateia, Valter Ananás e a Banda FM.
O Variante é a combinação de ritmo, harmonia e melodia do cancioneiro nacional. Durante o festival é homenageado a dança tchitita, enquanto matriz cultural da região centro e sul do país. Benilde Miúdo, da Lunda-Sul, venceu a edição passada, realizada em Luanda.