Desporto

Associação de andebol em risco de desaparecer

Associação provincial de Andebol do Bengo, corre o risco de desaparecer, caso não se realize a renovação de mandatos dos órgãos sociais, disse, ontem, na cidade de Caxito, Mandjel Alberto Zua, presidente de direcção da instituição.

Revelou que a ausência do número de clubes exigido por lei pode estar na base da renovação de mandatos não ser feita, já que a província possui apenas um clube, uma escola de formação e vários núcleos. O dirigente explicou que, neste momento, existe um trabalho de sensibilização, que visa inscrever os clubes Paulo Futebol Club, Patu a Ponta do município do Ambriz e assim realizar-se o pleito eleitoral.

“A Direcção Nacional dos Desportos orientou as Associações e clubes na perspectiva da realização dos actos eleitorais até ao dia 2 de Junho, acrescentou.
Referiu, que a Associação Provincial, embora exista já há dois anos, ainda não deveria realizar a renovação de mandatos, mas por força do calendário olímpico é obrigada a fazê-lo.

“Com as conquistas que o andebol na província já conseguiu a nível nacional, não seria bom voltar a desaparecer. Por isso, apelamos os clubes a legalizar e a realizar a renovação de mandatos e assim evitar a despromoção”,disse.  A Associação tem registados 315 atletas, dos quais 110 federados, nas categorias de juniores e juvenis e iniciados, em ambos os sexos. Também integra três núcleos, uma escola de formação,e um clube que movimenta a modalidade, o Domant FC.