Artigo

Desporto / Futebol

Militares proibidos de perder

Com o Petro de Luanda a reforçar a liderança, após triunfo sobre o Progresso Sambizanga, o 1.º de Agosto é obrigado a ganhar hoje, às 15h00, o JGM do Huambo, no Estádio do Ferrovia, no encerramento da 16.ª jornada da segunda volta do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola Zap, de modo a manter a diferença de um ponto, já que os tricolores somam 37 pontos.

Os rubros e negros jogam o tudo ou nada com a equipa treinada por Águas da Silva, no intuito de regressarem às vitórias na prova, depois da derrota no fecho da primeira volta, frente ao Kabuscorp do Palanca.
Sem os lesionados Isaac,Tony Cabaça e Vado, o 1.º de Agosto está na cidade do Huambo no máximo da força, a fim de regressar com os três pontos na bagagem, apesar do respeito pela equipa adversária. Se quiser manter o troféu em sua posse, a formação do Rio Seco tem de procurar vencer, principalmente os adversários que não são do seu campeonato, para facilitar as contas finais da competição.
Nesta segunda volta, o 1.º de Agosto pretende ser uma equipa consistente, quando joga fora de casa, para superar a prestação da primeira volta, onde teve um registo de três vitórias, duas derrotas e três empates. Na condição de visitado, o JGM do Huambo teve idêntico desempenho. O 1.º de Agosto é claramente favorito, mas não vai ter obviamente um jogo fácil, visto que o JGM está provavelmente mais forte com a entrada de três camaroneses e um ganês, para continuar na primeira divisão. Na primeira volta, os "militares "venceram (2-0). Ainda hoje, o ASA defronta o Desportivo da Huíla, às 16h00, no Estádio Municipal dos Coqueiros, com a ambição de vencer. Depois de ter fracassado na primeira parte do campeonato, a formação aviadora pretende fazer um segundo turno sem sobressaltos, para garantir a manutenção. O Desportivo tem uma missão difícil, visto que o ASA investiu na equipa técnica e no plantel. Um empate sem golos registou-se no primeiro desafio.
No Estádio Mártires da Cãnhala, a Caála mede forças com o 1.º de Maio, às 15h00, num jogo que marca o regresso de David Dias na equipa técnica dos planálticos, depois da saída de Alberto Cardeau. O jogo promete ser bastante disputado e de desfecho imprevisível. Os proletários triunfaram, por 2-1, na primeira volta. Ontem, na sequência da jornada, Progresso da Lunda Sul e Maquis empataram sem golos à porta fechada, no Estádio das Mangueiras. Na recepção ao Sagrada, o Interclube também empatou sem golos, tal como o Kabuscorp diante da Académica (1-1), no Estádio Municipal dos Coqueiros. Nos jogos já disputados, o Libolo empatou (0-0) com o Santa Rita, enquanto o Petro venceu, por 2-0, o Progresso Sambizanga.