Desporto

Presidente da Rússia garante participação

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou ontem que a Rússia não vai boicotar os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang'2018, na sequência da decisão de o Comité Olímpico Internacional (COI) banir o país do evento mundial.


"Seguramente, não iremos declarar nenhum boicote, nem impediremos os nossos atletas olímpicos de participarem, se pretenderem fazê-lo a título individual", disse Putin.
A Rússia foi afastada dos Jogos Olímpicos de Inverno Pyeongchang’2018 pelo COI, devido à dopagem institucionalizada no país, mas os seus atletas podem competir na Coreia do Sul sob a bandeira olímpica.
O presidente admitiu que a Rússia "é, em parte, responsável" pela sua exclusão da competição internacional, uma vez que "forneceu os motivos" para que ela se concretizasse, ainda que considere excessiva a punição imposta pelo COI.
O COI anunciou ainda a irradiação do vice-primeiro ministro russo, Vitaly Mutko, que durante vários anos tutelou o desporto no país e terá sido uma das peças base do alegado esquema de doping generalizado.
O escândalo do alegado esquema de dopagem sistemática patrocinado pelo governo russo foi revelado em Dezembro de 2014, num documentário da estação televisiva alemã ARD, levando à abertura de procedimentos disciplinares por parte do COI e da Agência Mundial Antidopagem (AMA). As primeiras baixas foram registas no Rio’2016.