Desporto

Renovação de mandatos com novos rostos na lista

Depois do afastamento em Abril de 2010 dos cargos de presidente e vice, respectivamente , Leão Chimin e José Albertos dos Santos “ Zeca Rosa” podem regressar pela porta grande ao Sagrada Esperança, cuja Assembleia de balanço e renovação de mandatos está convocada para o dia 17 deste mês, na cidade do Dundo, capital da Lunda-Norte.

Tidos como vozes mais críticas do elenco cessante, liderado por Osvaldo Van-duném , que durante dez anos esteve à frente da direcção do Sagrada Esperança, Leão Chimin e Zeca Rosa integram a lista única proposta por José Muacabalo, que já formalizou junto da Comissão Eleitoral a candidatura ao cadeirão máximo do clube diamantífero. 

Na lista de composição dos órgãos sociais, enviada à redacção do Jornal de Angola no Dundo, Leão Chimin e Zeca Rosa figuram no grupo de vogais da direcção aspirante, encabeçada pelo José Muacabalo.
Jurista e quadro da Endiama, empresa patrocinadora do Sagrada Esperança, José Muacabalo é actualmente vice-presidente de Mesa da Assembleia-Geral cessante.
O candidato também já exerceu, de 2010 a 2016, o cargo de vice-presidente para o futebol da agremiação da Lunda-Norte durante o consulado de Osvaldo Van-duném.
Exímio conhecedor dos meandros, tanto da Endiama quanto das próprias hostes do Sagrada Esperança, José Muacabalo é apontado por muitos como o “ salvador da Pátria” , no que diz respeito ao resgate da mística da equipa.
Entretanto, o programa com a linhas de força para o mandato de José Muacabalo , caso venha a ser confirmado presidente do Sagrada Esperança , ainda não foi tornado público.
Fontes próximas a José Muacabalo revelaram que o programa e a lista da composição dos órgãos sociais estão ainda a ser analisados pela Administração da Endiama, presidida por Ganga Júnior.
Por força dos actuais estatutos , o presidente do Sagrada Esperança é indicado pelo presidente do Conselho de Administração da Endiama, revelou a fonte. Por isso, a lista dos integrantes dos órgãos sociais deve necessariamente passar pelo “crivo” do PCA da Endiama, com vista à inclusão de uma figura influente na área de finanças da empresa, como forma de facilitar a vida do clube.
Na lista da composição dos órgãos sociais, à semelhança dos mandatos dos anteriores elencos , Ernesto Muangala, governador da Lunda-Norte, aparece como presidente da Mesa da Assembleia-Geral do clube. Entre os vogais de direcção, além de Leão Chimin e Zeca Rosa constam também o antigo árbitro internacional Lourenço Cariata e Silva Txinhama, actual presidente da claque do Sagrada Esperança, juntamente outras figuras da sociedade local, com destaque para um empresário.
Leão Chimin e Zeca Rosa que, em 2010 viram a sua direcção a ser dissolvida pelo presidente de Mesa da Assembleia-Geral, Ernesto Muangala, devido ao afastamento na altura do treinador da equipa principal de futebol, Napoleão Brandão, estão na” pole position “, para assumirem os cargos de vice-presidente para o futebol e secretário-geral.

Mudanças profundas

Contactado pelo Jornal de Angola, antes de ter acesso à lista da candidatura de Muacabalo, Zeca Rosa disse que o Sagrada Esperança continua vivo, mas precisa apenas de mudanças profundas, que permitam torná-lo num clube moderno e capaz de responder às exigências das actividades em que está envolvido.
O também antigo jogador (guarda-redes), vice-presidente para o futebol, sob presidência de Leão Chimin, e designer da insígnia do Sagrada Esperança, disse que a próxima direcção deve trabalhar numa perspectiva que vise colocar o clube na elite desportiva do país.
“ A próxima direcção tem de olhar para o clube com a perspectiva e a possibilidade de realizar boas acções” , disse.
Lista consensual
O presidente da claque do Sagrada Esperança, Silva Txinhama disse que a lista de José Muacabalo satisfaz a família diamantífera, justificando que se trata de um elenco de figuras conhecedoras da dimensão histórica e patrimonial do clube.
De acordo com o interlocutor , o Sagrada precisa de uma direcção comprometida com a causa do clube e os anseios da população da Lunda-Norte. Txinhama considera que a lista é consensual, pois já recebeu nota positiva de quase todas as forças vivas da sociedade local. “ Esta é uma lista de consenso, que já recebeu nota positiva de todas as forças vivas da nossa sociedade, e posso garantir-lhe que José Muacabalo é o futuro presidente”.