Economia

BFA escolhido operador dos Títulos do Tesouro

O Ministério das Finanças escolheu o Banco de Fomento Angola (BFA) como “Operador Preferencial de Títulos do Tesouro” (OPTT), com a assinatura, ontem, em Luanda, de um acordo entre esse banco e a Unidade de Gestão da Dívida Pública (UGD).

Foram signatários, pelo Ministério das Finanças,o Director-geral da UGD, e o Presidente da Comissão Executiva do BFA, respectivamente Walter Pacheco e António Catana.

À luz do acordo, o Banco de Fomento Angola poderá colocar e negociar, de modo consistente, valores mobiliários representativos de dívida no mercado nacional e internacional.

Os Operadores Preferenciais de Títulos do Tesouro são equiparados a “market makers” (fomentadores de mercado) e em Angola esta equiparação é obtida mediante solicitação à Unidade de Gestão da Dívida Pública por membros da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (Bodiva). Certificação do género pode ser atribuída a um banco, a sindicato de bancos ou a qualquer outra instituição financeira com liquidez para assegurar a tomada firme das colocações.

O acordo firmado emerge de um processo contínuo de melhoria e dinamização do mercado de dívida pública titulada, que está a ser desenvolvido pela UGD, Bodiva e BNA.

Trata-se do resultado de um conjunto de acções, que visam o alargamento da base de investidores, aumentar as captações no mercado primário, bem como o volume transaccionado no mercado secundário e a optimização das taxas de juros dos instrumentos titulados.

A constituição de OPTT é um passo significativo para a dinamização e consolidação do mercado, pois, permitirá melhorar o processo de emissão e captação de financiamento e facilitar a formação adequada dos preços dos diferentes instrumentos transaccionados no mercado interno de dívida pública titulada.