Economia / Investimentos

Dados do Planageo no fórum de Londres

O Ministro da Geologia e Minas, Francisco Queiroz, fala  hoje no Fórum sobre Comércio e Investimento entre o Reino Unido e Angola, que decorre em Londres, sob o tema “Investir em Recursos Naturais”.

A sessão regista ainda uma apresentação sobre as mais recentes descobertas do Plano Nacional de Geologia e a intervenção de Miles Kennedy, Presidente da Lucapa Diamond Company.
Promovido pelo Governo de Angola, pela Câmara de Comércio do Reino Unido e pela Developing Marketing Associetes (DMA), o evento visa apresentar aos investidores britãnicos e internacionais as oportunidades de investimento nos principais sectores empresariais da economia angolana, entre elas minas e renováveis, infra-estruturas e agricultura, e proporcionar oportunidades sem precedentes para que os delegados estabeleçam contactos com os governantes e altos funcionários do Estado angolano ligados ao investimento.
A Developing Marketing Associetes sublinha que desde o fim da guerra em 2002, Angola transformou-se numa das economias de rápido crescimento do mundo, desfrutando de algumas das taxas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) mais altas do mundo, tendo-se registado um  crescimento médio anual do Produto Interno Bruto de 11,1 por cento, de 2001 a 2010.
Na página electrónica da Developing Marketing Associetes lê-se que “Angola tem um vasto potencial em áreas como a indústria extractiva e riqueza em recursos naturais e representa um dos destinos mais favoráveis do mundo para os líderes empresariais britânicos e internacionais”.
No Fórum sobre Comércio e Investimento entre o Reino Unido e Angola destacam-se as participações de autoridades britânicas e do embaixador angolano no Reino Unido, Miguel Neto. O director executivo da Câmara de Comércio do Reino Unido, Bráulio de Brito, o embaixador Itinerante, António Luvualu de Carvalho, o director da Unidade Técnica de Investimento Privado, Norberto Garcia, e o membro do Conselho Executivo da Comissão de Mercado de Capitais, Elmer Serrão, também participam no Fórum sobre Comércio e Investimento entre o Reino Unido e Angola.