Economia

Moody’s altera rating do Banco Económico

A agência de classificação de risco Moody’s anunciou, quarta-feira, a manutenção da nota do Banco Económico em moeda estrangeira em Caa1 e a alteração da atribuída no segundo trimestre de 2019, que em moeda nacional a longo prazo passa de B3 para Caa1.

Na revisão, revelada pelo banco em nota de imprensa, Moody’s explica a alteração com as condições macroeconómicas adversas em Angola, nomeadamente, a desvalorização do kwanza e a elevada inflação, que pressionam a capacidade de cumprimento do serviço da dívida dos clientes.
A classificação também é justificada pela Qualidade de Activos (AQA) com metodologias muito conservadoras de valorização dos colaterais associados a operações de crédito e de mercado de capitais e pelo prazo para a realização do aumento de capital cuja subscrição o BNA autorizou até ao final do primeiro semestre do próximo ano.
Nesta conjuntura, a agência optou por descer preventivamente o rating do Banco Económico expresso em moeda nacional de B3 para Caa1, mantendo a classificação em moeda estrangeira.
Para a manutenção do rating externo a Moody’s atendeu ao suporte da base accionista do banco e ao compromisso assumido de reforço dos amortecedores de liquidez e de capital para fazer face a uma conjuntura mais desafiante do que o previsto.
O presidente da Comissão Executiva do banco, João Quintas, é citado na nota a afirmar que a classificação atribuída em moeda estrangeira é “um factor positivo, tendo em conta o ambiente macroeconómico que o país enfrenta”.