Economia

Preços dos Produtos Vigiados em queda

A taxa de crescimento do Índice de Preços dos Produtos Vigiados (IPPV) abrandou, na semana passada, para 0,63 por cento, inferior em 3,85 pontos percentuais à dos cinco dias úteis anteriores, soube ontem o Jornal de Angola de fonte oficial.

O Instituto de Preços e Concorrência (IPREC), que publicou estes dados na terça-feira, afirma, em nota de imprensa, que a taxa homóloga - a 12 meses - o IPPV caiu 0,56 pontos percentuais, comparados ao valor negativo de 0,06 por cento da variação anterior.
Na semana passada, declara o documento, o preço da cebola registou uma queda de 38,24 por cento e o do sabão em barra 20,50, figurando como os produtos que registaram as mais significativas diminuições de preço nos armazéns grossistas de Luanda.
Os preços da massa esparguete e da fuba de milho subiram 5,50 e 2,66 por cento nos armazéns grossistas de Luanda, estando entre os que registaram os maiores aumentos, acrescentam os números fornecidos pelo IPREC.
O documento também reporta quedas nos preços do sal, de 26,12 por cento e aumentos dos preços do peixe carapau e do óleo de palma de 12,75 e 7,22 por cento.
Nos supermercados, os preços da mandioca com 14,77 por cento e o pão bola 14,76 assinalaram as maiores diminuições, enquanto os do repolho com 18,24 e a carne seca com 6,61 por cento registaram os maiores aumentos.
A lista dos bens e serviços  inseridos no Regime de Preços Vigiados, instituído por Decreto Presidencial a 15   Fevereiro de 2016, inclui 30 produtos, nomeadamente  arroz, banana, batata-rena, batata-doce, carne fresca, carne seca, farinha de trigo, feijão, frango, fuba de mandioca, fuba de milho, leite em pó, massa alimentar, óleo de palma, óleo de soja, pão, peixe, sal, sabão, alface, alho, tomate cebola, cenoura e cebola.