Economia

Prevista colheita de 1,5 milhões de toneladas

A previsão de colheita deste ano, na Lunda-Norte, é de 1.520.210 toneladas, para o que foram preparados 268.192 hectares, mas só mil de forma mecanizada, afirmou quarta-feira, na localidade de Calumbia (município do Chitato), o director do Gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas.

Francisco Lumbamba, que falava no acto de abertura da campanha agrícola 2010-2020, acrescentou que 243.813 hectares, a maior parte da terra preparada, foram lavrados de forma manual, mas as autoridades provinciais asseguram assistência material aos agricultores para atingirem a colheita preconizada.

As ajudas chegam a 184.192 famílias camponesas e a 333 pequenos agricultores, sendo 11.700 famílias e 53 pequenos agricultores apoiados no âmbito do Programa de Extensão e Desenvolvimento Rural (PEDR), números que resultam em fornecimentos a 150.840 e 280, respectivamente, no quadro de outros programas institucionais de apoio.
O Gabinete dispõe de 60 toneladas de adubo composto e cinco toneladas de sementes de milho, além de quantidades significativas de enxadas, catanas e limas, cuja distribuição está em curso em todos os municípios da província.
Além disso, acrescentou Francisco Lumbamba, o Gabinete tem a operar 30 tractores para a criação de três brigadas mecanizadas, distribuídos de acordo com as necessidades de cada região de modo a satisfazer 189 associações e 98 cooperativas.
As vias de comunicação, segundo o director, continuam a criar constrangimentos, mas espera-se que os “kits” que o Ministério da Construção de Obras Públicas vai distribuir por cada província possam solucionar o problema dos acessos.
O director sublinhou que a campanha em curso deve ser precursora da transformação da agricultura de subsistência, numa agricultura orientada para o mercado, de modo a aumentar o rendimento familiar. Projecta-se, também, dimensionar as áreas de cultivo, com a introdução de brigadas de mecanização agrícola.