Economia

Quatro produtos agrícolas deixam de ser importados

Angola deixa de importar produtos agrícolas a médio prazo, tendo em conta os investimentos que estão a ser realizados pelo sector privado, reafirmou terça-feira, no município do Chinguar, Bié, o ministro do Comércio.

Ao falar à imprensa, após uma visita à fazenda Vinevala, Joffre Van-Dúnem afirmou que o investimento do sector privado permitirá que o país deixe de importar definitivamente o milho, feijão, batata-rena, arroz e trigo. Pediu para que os investidores privados apostem no cultivo destes e de outros produtos agrícolas, enquanto o Governo trabalha para melhorar as estradas e facilitar o escoamento dos produtos para os principais centros de consumo. Joffre Van-Dúnem anunciou a reabertura, dentro de 60 dias, das lojas da rede Poupa Lá, afectas ao Ministério do Comércio, construídas entre 2013 e 2017 e encerradas devido à conjuntura económica que Angola vive. Na ocasião, o governador do Bié, Pereira Alfredo, disse que o Governo provincial definiu como prioridades, para este ano, o aumento da produção agrícola, apoiando os camponeses com cinco mil toneladas de fertilizantes compostos.