Economia

União Europeia prevê expansão da assistência técnica ao país

A União Europeia (UE) projecta alargar, para mais dois anos, a implementação do  programa de 12 milhões de dólares de  Assistência Técnica ao Comércio em Angola (ACOM), iniciado em Março de 2016 para vigorar  até 2019.

O programa prevê a assistência técnica e o reforço das capacidades técnicas, se-gundo o embaixador da UE, Tomas Ulicny, em declarações aos jornalistas à saída de um encontro entre o Ministério do Comércio e uma delegação de embaixadores do Bloco.
“Além do apoio ao reforço das capacidades e da ex-tensão da ACOM, está a ser considerada a possibilidade de um apoio do Fundo de Desenvolvimento Europeu”, sublinhou o diplomata, encorajando o Governo a melhorar o ambiente de negócios para a atracção do investimento es-trangeiro e aumento da produção nacional.
O encontro entre o ministro do Comércio e os representes da UE serviu para a concertação de políticas ligadas ao Acordo de Cotonou entre a África, Caraíbas, Pacífico e União Europeia) e para as partes engajarem-se, regularmente, num diálogo político global, equilibrado e aprofundado que leve à compromissos mútuos.
Aspectos ligados à execução da política comercial angolana, processo de integração regional, nomeadamente nas Zonas de Comércio Livre da SADC, Continental Africana e Tripartida, bem como a visão do Executivo sobre os acordos de parceria económica da África Austral, no âmbito do processo de graduação de Angola ao estatuto de País de Desenvolvimento Médio foram igual-
mente avaliados.