Economia

Wicks prepara INAVIC para avaliação da ICAO

Especialistas da norte-americana Wiks Group, com prestígio na prestação de assessoria, trabalham desde ontem, em Luanda, com técnicos angolanos para preparar o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAVIC) para a avaliação da ICAO no último trimestre do ano, apurou o Jornal de Angola.

Desde sexta-feira na capital do país, a equipa, constituída por cinco técnicos com vasta experiência na prestação de serviços a instituições nacionais reguladoras da aviação civil, tem como missão fazer um levantamento minucioso das condições técnicas e administrativas, bem como do cumprimento das regras da Organização Internacional de Aviação Civil (ICAO, sigla inglesa).

O intendente de operações de responsável pela Comunicação e Imagem do INAVIC, Anastácio Fernandes, disse a este jornal que a vinda dos especialistas da Wicks Group surge na sequência de recomendações da última reunião da ICAO, realizada em Cabo-Verde, em que Angola fez-se representar por uma delegação chefiada pelo ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu.
O responsável considerou a vinda dos técnicos como um acontecimento de “relevante importância”, na medida que, para além a da auditoria, o trabalho vai-se traduzir na capacitação dos técnicos nacionais e numa actuação mais rigorosa por parte INAVIC ainda no decorrer da fase inicial do ano em curso, de modo que o desempenho possa incidir numa avaliação positiva de Angola aquando da próxima assembleia-geral ordinária do ICAO, prevista para o último trimestre de 2020.
O reconhecimento das Linhas Aéreas de Angola (TAAG) como companhia dotada de requisitos para sobrevoar todo espaço aéreo europeu, frisou o técnico, representa o indicador do cumprimento das normas internacionais emanadas pelo supervisor internacional.
Questionado sobre o impacto da actual crise económica sobre a actuação dos quadros do sector, Anastácio Fernandes, disse que este problema não é uma particularidade da empresa que regulamenta a aviação civil em território nacional, uma vez que a conjuntura afecta todos os segmentos.