Gente

O outro lado da Gente | Albertina Capitango

Albertina Capitango é conhecida no dia-a-dia como a “Única Filha”, por ter sido uma das personagens principais da telenovela com o mesmo nome. Natural do município de Caconda, província da Huíla, aos 38 anos é uma figura que se destaca na acção da filantropia, por albergar mais de 50 crianças desfavorecidas. Formada em Psicologia Social, Albertina tem no seu curriculum académico o curso de Teologia, feito no Canadá, e frequenta o quarto ano de Relações Internacionais, no Instituto Superior Privado Miguel Mayala (ISPMM-Zango 3). Conheça alguns dos segredos de Albertina Capitango.

Nome: Albertina Capitango.
Idade: 38 anos.
Naturalidade: Caconda, província da Huíla.
Profissão: Psicóloga.
Calçado: 38.
Estado civil: Solteira.
Filhos: Dois biológicos e 57 adoptivos. 
Ocupação: Educadora de Infância.
Sonhos: Ter um orfanato para albergar mais de cem crianças, jovens excluídos pelas famílias
e órfãos. 
Sente-se realizada: Ainda não.
Tem carro próprio: Não.
Tem casa própria: Sim.
Que importância têm as mulheres para si?: São seres que dão a vida e educam seres humanos.
Como se veste de segunda a sexta-feira?: Traje africano.
E nos fins-de-semana?: Calças jeans e saia até ao joelho.
Usa roupa de marca?: Não.
Cor preferida: Azul.
Qual é a marca de perfume que usa?: Amor, amor, da linha Cacharel.
Acredita em forças ocultas?: Acredito, porque existem.
Onde passa as férias?: No Cuanza-Sul ou em Cabinda.
Cidade predilecta: Paris.
Virtude: Ajudar as pessoas necessitadas e as famílias excluídas.
Defeito: Não gosto de ver crianças a serem maltratadas.
Vício: Orar.
Ídolo: Deus.
Livro: “Bíblia Sagrada”.
Escritor: Profetas antigos.
Músico: Michel, autor da canção “Não há Órfãos de Deus”.
Uma companhia: Os meus filhos.
Bebida: Kissângua.
Comida: Arroz, kizaca e peixe.
Sabe cozinhar?: Sim.
O quê, por exemplo?: Kizaca, funje de bombô e de milho.
É ciumenta?: Muito.
O que acha dos homens que batem em mulheres?: Considero-os demónios. É crime. É preferível desprezar a mulher do que agredi-la fisicamente.
Desporto: Futebol.
Clube: Petro de Luanda.
Alguma vez mentiu?: Sim.
Já foi enganada?: Sim.
Como reagiu?: Muito mal.
Ano que mais a marcou: 1985.
Porquê?: Passei por momentos difíceis na minha vida pessoal e  familiar.
O que acha da corrupção?: Um mal que deve ser erradicado. O rico vai ficando cada vez mais rico e o pobre mais pobre.
Homossexualidade: As pessoas são livres na escolha, mas isso ofende os olhos de Deus.
Poligamia: Acho algo terrível  e muito negativo.