Política

Unidade prisional precisa de restauro

O secretário de Estado para o Interior, José Bamoquina Zau, defendeu ontem a reabilitação das infra-estruturas da Unidade Penitenciária de Malanje, no bairro Carreira de Tiro.

Ao fazer o balanço da visita de três dias a Malanje, onde fez a abertura do ano agrícola na Cadeia da Damba, com cerca de 400 hectares, manifestou inquietação face à qualidade da Unidade Penitenciária de Malanje.
Com capacidade para 450 reclusos, a referida unidade prisional acolhe mais de 600. José Bamoquina Zau disse que o problema das infra-estruturas das unidades prisionais foi motivo de abordagem durante o encontro com o governador Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”.
O secretário de Estado disse que as obras do Destacamento de Prevenção à Sinistralidade Rodoviária, na localidade de Cabatuquila, no município do Quela, com um grau de execução física acima de 90 por cento, estão paralisadas por falta de recursos financeiros. “Apesar da actual conjuntura macroeconómica, o Estado vai encontrar os mecanismos para a resolução do problema”, garantiu.
O secretário de Estado lamentou as “condições precárias” em que funciona o Serviço de Migração e Estrangeiros, dado o elevado número de pedidos de actos migratórios e o tratamento de várias questões  relativas à imigração ilegal. A visita a Malanje, disse, permitiu ter uma visão mais ampla sobre o funcionamento do sector na província.
O responsável reiterou a conclusão das obras de cinco estabelecimentos prisionais.