Mundo / África

Poetisa condenada cumpre prisão por reunificação

A jovem poetisa Nacima Qorane foi condenada a três anos de prisão pelas autoridades da auto-proclamada Somalilândia por ter defendido a reunificação com a Somália.

Grupos de pressão na Somalilândia, que têm boicotado todas as tentativas de reaproximação com a Somália, acusam a poetisa de estar por detrás de um grupo de pessoas que lutam pela reunificação, no que é entendido como uma “traição” ao “novo país”.
Nacima Qorane foi detida em Janeiro, após regressar de Mogadíscio onde as autoridades da Somalilândia disseram que recitou poemas a favor de reunificação.
As organizações de defesa dos direitos humanos diz que são vários os activistas, na sua maioria jornalistas e poetas, detidos.