Mundo

Washington e Moscovo garantem compromisso

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, revelou ontem, no início de um encontro com o seu homólogo palestiniano Mahmud Abbas, que falou minutos antes, por telefone, com Donald Trump sobre o conflito israelo-palestiniano.


“Acabo de manter uma conversa com o Presidente norte-americano Trump. Fa-lámos sobre o conflito israelo-palestiniano”, declarou Putin, acrescentando que o Presidente Trump lhe pediu para transmitir a Abbas os seus melhores cumprimentos. A última conversa telefónica entre Trump e Putin teve lugar em meados de Dezembro.
A visita de Mahmud Abbas à Rússia ocorre duas semanas depois de uma do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu. O Presidente palestiniano procura, com esta visita, garantir junto de Putin o apoio de Moscovo face a Washington, que em Dezembro reconheceu Jerusalém como capital de Israel. Esta medida foi condenada pela maior parte da comunidade internacional, por considerar que põe em risco o processo de paz na região.
“É muito importante para nós conhecer a vossa opinião pessoal, para acertarmos os ponteiros quando chegar a hora de pôr em andamento abordagens comuns com vista à resolução do problema”, declarou o chefe de Estado russo.
Abbas reiterou que os palestinianos “rejeitam qualquer cooperação que tenha os Estados Unidos como mediador”, devido “à atmosfera criada pelas acções” de Washington.