Opinião / Cartas dos Leitores

Cuidado com a auto-medicação

Escrevo pela primeira vez para o Jornal de Angola e gostaria de começar por cumprimentar todas as pessoas ligadas ao diário mais importante e influente do mercado editorial angolano.

 Abordo nesta minha modesta carta a “maka” da auto-medicação, um problema recorrente em muitas localidades que afecta famílias de todos os extractos sociais. Embora desaconselhadas, é cada vez mais numeroso o conjunto de pessoas, às vezes até esclarecidas, que recorrem à auto-medicação como opção imediata para tratar de pequenas, médias a grandes problemas ao nível da saúde. É preciso que as pessoas sejam educadas e sensibilizadas a evitar a todo o custo recorrer à auto-medicação por se tratar de um procedimento que pode contribuir para complicar mais do que ajudar no tratamento da saúde. Para terminar, apelo a todos os meus compatriotas no sentido de respeitarem mais a observância de alguns procedimentos, sobretudo na hora de ponderar qualquer medicação. A medicação deve ser sempre precedida de análise, diagnóstico e prescrição feita pelo médico. 

Arlindo Neves| Boavista