Política

Huíla: Finanças dá formação a gestores municipais

Gestores municipais ligados à execução do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza na Huíla participaram numa formação sobre a maximização da qualidade da despesa.

A formação, que decorreu de segunda-feira a sábado passado, foi orientada pela Delegação Provincial das Finanças.

O delegado provincial das Finanças na Huíla, Carlos Hapapa, apelou aos gestores a aplicarem, de forma adequada, os recursos atribuídos às administrações municipais, no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, por meio da execução correcta das despesas.

Citado pela Angop, o responsável referiu que a mudança de alguns administradores, que levou à alteração dos principais actores do programa, provocou desencontro nos objectivos dos projectos.

“Existem dificuldades por parte dos gestores, ligadas à classificação das despesas. As mesmas devem obedecer a critérios como estar orçamentada, cabimentada na programação financeira, num programa ou projecto, assim como ter um ordenador, critérios que nem sempre são respeitados ultimamente”, esclareceu.

Referiu que a execução do programa reserva a prestação de contas pelos órgãos da administração local, mas tem se verificado dificuldades na prestação de contas, como a demora para as administrações remeterem os relatórios de contas e as que conseguem, não cumprem com os critérios de preenchimento dos relatórios.

Salientou ser importante que os gestores possam implementar a formação para terem melhoria na execução das despesas, para que a comunidade possa sentir o impacto da implementação do programa.

Participaram na formação administradores adjuntos para a Área Económica, Or-çamental e Financeira, directores municipais de Educação e Saúde, responsáveis dos Gabinetes de Estudos, Planeamento e Estatística (GE-PE) dos municípios e secretários das administrações municipais.