Política

MPLA em Luanda recomenda coesão

O espírito de união e coesão foram apontados pela primeira secretária do MPLA em Luanda, Joana Lina, como importantes passos para o fortalecimento das estruturas de base do partido, para enfrentar os próximos desafios.

No prosseguimento da jornada “EME em movimento”, na província de Luanda, a dirigente partidária explicou, no sábado, no município de Talatona, que o programa serve para o rejuvenescimento das estruturas intermédias, com vista a imprimir uma nova dinâmica.

O processo, disse, tem permitido acompanhar, de perto, o trabalho efectuado pelos líderes dos respectivos “Cap”, em função das linhas de força do partido, que se consubstancia na análise dos problemas da população local, a fim de solucioná-los.

Tem, ainda, como objectivo manter um contacto directo com os membros dos CAP, fortalecer as suas estruturas e mobilizar novos militantes.

Joana Lina, citada pela Angop, referiu que, se os CAP forem fortes, os comités municipais também serão e darão um sustento ao comité provincial do partido, com o propósito de enfrentar os desafios políticos, económicos e sociais.

Apesar de ser uma responsabilidade do governo, Joana Lina, igualmente governadora de Luanda, louvou a iniciativa de membros da comunidade, que, com iniciativas próprias, participam na construção de infra-estruturas sociais, em prol das comunidades.

Em relação a reclamações de deficiência de alguns serviços básicos, realçou que estão a levar em conta e serão resolvidos, com base em programas estruturantes do Executivo em curso nos municípios.

O programa “EME em movimento” decorre há cerca de dois meses, tendo percorrido já 23 dos 42 distritos que compõem os nove municípios de Luanda.