Política

Parlamento acerta detalhes para transmissões em directo

A postura e os princípios a serem observados pelos deputados no quadro das transmissões em directo das sessões da Assembleia Nacional, a partir da próxima quinta-feira, foram, ontem, realçadas durante a reunião dos líderes dos grupos que compõem o Parlamento.

O encontro, de cerca de uma hora, decorreu na sede do Parlamento e foi orientado pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos.

Manuel da Cruz Neto, representante do grupo parlamentar do MPLA, saudou a abertura da transmissão em directo das plenárias do Parlamento, salientando que a medida vai permitir aos cidadãos escrutinar melhor a actividade dos seus representantes na Casa das Leis, escolhendo as melhores opções.
O deputado lembrou, entretanto, que “o Regimento da Assembleia Nacional define bem a forma como os deputados devem comportar-se, quer no Parlamento, quer na interacção com a sociedade”. Manuel da Cruz Neto disse que o MPLA sempre desejou que as transmissões em directo das plenárias fossem um facto real, para garantir o aprofundamento da democracia. “É sempre didáctico as pessoas concentrarem-se naquilo que os deputados dizem”, referiu.
Durante as sessões os deputados devem falar a verdade e transmitir “mensagens claras”, que estejam de acordo com os princípios que norteiam a sua vida, referiu Manuel da Cruz Neto, defendendo que os parlamentares devem ser responsabilizados pelas suas atitudes. O líder do grupo parlamentar da UNITA, Liberty Chiyaka, lembrou que o Estado Democrático de Direito garante ao cidadão direito à informação, salientando que o seu partido sempre assumiu a batalha pela efectivação dos direitos de cidadania.
“Não satisfazia estarmos no Parlamento sem que os angolanos tivessem uma ideia real daquilo que fazemos”, afirmou o deputado, referindo-se à transmissão em directo dos debates na Assembleia Nacional. Liberty Chiyaka disse esperar pela evolução para uma fase em que a Assembleia Nacional disponha de canal próprio para transmissão em directo dos debates, na especialidade.
Com as transmissões das plenárias em directo, o parlamentar disse que a UNITA vai poder passar de forma clara a mensagem e a visão que defende de uma Angola reconciliada, desenvolvida, livre do medo, da pobreza e da corrupção.
“Sem as transmissões em directo, estávamos muito condicionados àquilo que é o papel das edições feitas a nível dos órgãos de comunicação social”, referiu.
Alexandre Sebastião André, líder da bancada da CASA-CE, apelou para o profissionalismo dos jornalistas, sobretudo no sentido de saberem gerir as imagens na Assembleia Nacional.
Para Benedito Daniel, do PRS, o início da transmissão em directo das sessões parlamentares “é uma porta que se abre para que tudo o que se discuta no Parlamento chegue à casa dos cidadãos”.
Lucas Ngonda, da FNLA, também saudou a medida, salientando que a mesma constitui um grande ganho a favor da democracia no país. “As actuações dos deputados que representam o interesse geral, no Parlamento, devem ser acompanhadas pelo povo que os elegeu”, defendeu.