Política

Saurimo: Munícipes reconhecem melhorias na cidade

A reabilitação faseada de passeios, jardins, plantação de árvores e asfaltagem de ruas por empresas nacionais contratadas pelo governo provincial da Lunda-Sul está a melhorar a imagem da cidade de Saurimo.

No jardim 28 de Maio, local de eleição para laser de munícipes, especialmente jovens, a relva cuidada, os lancis pintados, atraem a atenção dos amantes da leitura, que aproveitam o espaço para reflexão, e de outras pessoas que fazem do local simples ponto de passagem.

Neves dos Santos, fiscal de obras da empresa Oseia, que recupera as casas de banho no espaço, disse que as obras decorrem sem sobressaltos. Nota que a presença dos munícipes valoriza a obra feita, por sinal a segunda do género, subscrita no contrato. Critica a vandalização marcada por destruição de plantas e o pisoteio de canteiros relvados.

Para contrapor, Neves dos Santos apela ao reforço de campanhas de sensibilização, por entender que actos do género retardam o desenvolvimento do município.

Interrompendo a leitura de um livro, o jovem David Canhanga ressaltou, ao Jornal de Angola, o impacto dos espaços verdes na saúde das pessoas e considera que só a falta de cultura urbana justifica a ignorância dos esforços empreendidos pelo governo para uma partilha saudável entre a natureza e o betão .

Para a anciã Angelina Macai, é reconfortante ver o verde ganhar espaço em jardins e ao longo de várias artérias. A munícipe lamenta que o esforço da administração do Estado cai “muitas vezes, em saco roto”, devido à mentalidade depositam lixo ao chão, mas reconhece o défice de contentores e algum atraso na recolha de resíduos por parte de operadoras.

Victor Ferreira, da empresa Mazo-Ngando, responsável pela limpeza, disse que o atraso no pagamento de três meses de trabalhos prestados e dificuldades na aquisição de equipamentos no mercado local comprometem o trabalho.