Reportagem

Belas, ricas e poderosas

A morte, na passada quinta-feira, 21 de Setembro, de Liliane Bettencourt, 94 anos, herdeira da empresa L’Oreal, a mulher mais rica do mundo, relançou a já velha polémica em torno das riquezas geridas por pessoas do sexo feminino, sobretudo aquelas que ascendem a essa posição por meio de heranças.

Liliane Bettencourt viveu os anos da sua vida envolta em escândalos na justiça, com a filha a apresentar, em 2008, queixa contra o fotógrafo François-Marie Barnier, protegido seu desde 1987.
Segundo Françoise Bettencourt, a filha, devido à sua idade avançada, Barnier teria abusado sexualmente de Liliane, razão pela qual pedia em tribunal que ela fosse colocada sob tutela. Para reforçar a sua tese, referia a excessiva generosidade da matriarca em relação ao fotógrafo, com prendas de 400 milhões de euros.
François-Marie Barnier foi mesmo condenado em Maio de 2015 a três anos de cadeia, com seis meses de pena suspensa, mas apresentou recurso, devendo reembolsar 158 milhões de euros a Liliane.
A generosidade de Liliane Bettencourt, que herdou a fortuna do pai, falecido em 1957, chegou mesmo a ganhar proporções políticas. Doze personalidades, incluindo o ex-presidente Nicolas Sarkozy, foram indiciadas, mas este acabou por ser absolvido em 2013.
O pai de Liliane, Eugène Schueller, construiu o império L’Oreal nos cosméticos com a invenção das primeiras colorações para cabelos, em 1907, e do protector solar em 1936.

  Herdeiras ricas e donas de um grande império

A revista norte-americana de negócio e economia “Forbes” fez uma lista das mulheres mais ricas do mundo, que é agora encabeçada por Alice Walton, herdeira do Walmart, com 44 biliões de dólares.
No 10º lugar da lista aparece Blair Parry-Okeden, herdeira de 25 por cento da Cox Enterprises, um dos grandes conglomerados de Media dos EUA, com receitas anuais de 20 biliões de dólares e mais de 60 mil funcionários.
Embora a lista das 10 mulheres mais ricas inclua a australiana Gina Rinehart, a número 6, que se tornou bilionária pelo próprio esforço, reergueu a empresa falida de minério de ferro deixada pelo pai e é a cidadã mais rica daquele país, além de Adigail Johnson, que, apesar de ter herdado o fundo de investimentos Fidelity Investments, teve um papel central na expansão da empresa, que gerencia mais de 2,3 triliões de dólares em activos, as demais herdaram as fortunas através de heranças de parentes próximos, como é o caso de Laurene Powell Jobs, viúva de Steve Jobs.
Residente na Austrália desde os anos 70 do século passado, para onde foi morar com o ex-marido, Blair Parry-Okeden possui uma riqueza avaliada em 12,9 biliões de dólares. A Cox Enterprises, que herdou da falecida mãe, detém jornais, emissoras de TV, estações de rádio, serviços de Internet banda larga e mais de 100 sites de serviços online, além de uma empresa de serviços automotivos, a Cox Automotive. A empresa é gerida pelo irmão James C. Kennedy e pela tia, Anne Cox Chambers.
As mulheres mais ricas do mundo são donas de grandes impérios, redes de supermercados, montadoras de automóveis, chocolates, cosméticos e até de fábricas de cerveja. As primeiras vinte juntas somam uma fortuna de mais de um trilião de dólares, valor 20 por cento superior ao ano passado, de acordo com a “Forbes”.
Nos Estados Unidos, o património líquido da 60 mulheres mais ricas que fizeram fortuna pelo próprio esforço atingiu este ano o recorde de 71 biliões de dólares, 15 por cento superior a 2017.
Além de serem na maioria herdeiras e de terem as suas fortunas relacionadas com diversos sectores de capital financeiro, as mulheres mais ricas do mundo vivem uma vida cercada por poder, sucesso e, claro, muito dinheiro.

As 10 mais ricas do mundo

1° Alice Walton – 44 biliões (*)

2° Susanne Klatten – 25,6 biliões

3° Jacqueline Mars – 24,5 biliões

4° Yang Huiiyan – 23,8 biliões

5° Laurene Powell Jobs
e Família – 19,5 biliões

6° Gina Rinehart – 18 biliões

7° Iris Fontbona e
Família – 16,8 biliões

8° Abigail Johnson – 16.5 biliões

9° Charlene de Carvalho-Heineken – 16.3 biliões

10º Blair Parry-
Okeden - 12,9 biliões