Sociedade

Academia forma mais de dois mil agentes

Ao todo, 136 agentes e oficiais da Polícia Nacional concluíram com aproveitamento o 7º curso de formação nos diversos ramos da corporação, ministrados desde 2017 no Instituto Médio de Ciências Policiais André Pitra “Petroff”, na Baía Farta, em Benguela, passando para 2.347 o número de efectivos formados na instituição.

Durante o acto de encerramento do curso, o ministro do Interior, Eugénio Laborinho, que se deslocou a Benguela para o efeito, afirmou ser de reconhecido mérito o trabalho desenvolvido pelo Instituto Médio de Ciências Policiais, que, de agora em diante, passa a designar-se Academia de Ciências Policiais. O curso visou garantir uma melhor actuação prática por parte dos efectivos da Polícia Nacional, visto que a formação constitui um grande passo para a uniformização do conhecimento integral do homem.
Para o ministro Eugénio Laborinho, a formação é um pilar fundamental e indispensável para um melhor desempenho dos agentes, face as acções de combate à delinquência e outros actos contrários à segurança e à tranquilidade pública.
Até a presente data, já foram formados pelo Instituto de Ciências Policiais 2.347 efectivos nas diversas especialidades da Polícia Nacional, que continuam a prestar com zelo e dedicação as tarefas de manutenção da ordem pública.