Sociedade

Centralidade do Luongo já pode receber moradores

A Centralidade do Luongo, no município da Catumbela, província de Benguela, com 2000 casas, está pronta para, nos próximos dias, receber os primeiros moradores, depois da inauguração ontem, pela ministra de Estado para o sector Social, Carolina Cerqueira.

Os preços de venda dos apartamentos, que começaram a ser comercializados ontem, estão avaliados em 9 milhões 130. 999 kwanzas, enquanto as vivendas têm preços na ordem dos 10.790, a serem pagos em 360 meses, com juros de três por cento.
A centralidade conta com um jardim infantil para 100 crianças, uma escola primária para 810 alunos, uma escola secundária para 1.080 alunos e um centro de saúde, que dispõe de uma ambulância.
A centralidade conta com uma Estação de Bombagem e Reservatório de Água, Estação de Recolha de Resíduos Sólidos, Posto de Seccionamento de Energia, além da instalação de uma antena de Internet de banda larga.
A ministra de Estado para o sector Social, Carolina Cerqueira, disse tratar-se de uma iniciativa no quadro das promessas feitas pelo Chefe do Executivo durante a campanha eleitoral, no sentido da melhoria das condições de habitabilidade.
Carolina Cerqueira admitiu que o Governo angolano está comprometido com os direitos fundamentais das populações, relativamente à habitação, saúde e educação. Sublinhou que estão criadas, na centralidade do Luongo, as condições para milhares de famílias, particularmente jovens que não tinham casa própria, que continuavam em residências dos seus pais depois de constituírem família.
Para a governante, a casa própria figura entre os factores mais importantes da paz social, por garantir uma vida melhor, com a aquisição de uma habitação, e um sentido de protecção.
“Casa própria é sem dúvida um sinal de estabilidade social e familiar", segundo a ministra de Estado, Carolina Cerqueira.