Sociedade

Cinco agentes da Polícia expulsos da corporação

Cinco agentes da Polícia Nacional,afectos ao Comando Provincial do Uíge foram expulsos da corporação, na terça-feira, por crimes de homicídio voluntário e violência doméstica.

Os ex-agentes de primeira classe Manuel Dala Kionze e Augusto Wemita Miguel, ambos colocados no Comando Municipal de Kangola, foram afastados depois de terem sido condenados com a pena de sete anos, por crime de homicídio voluntário. 

Joaquim Carlos, antes afecto à unidade de Guarda Fronteira, foi condenado pelo Tribunal Provincial do Uíge na pena de seis anos pelo crime de violação de menor.
O então terceiro subchefe Viegas Metunga Catenda, que esteve colocado no Comando Provincial, foi sentenciado na pena de prisão maior de quatro anos, por incorrer no crime de violência doméstica, e o agente de primeira classe Abel dos Santos na pena de dois anos de prisão, pelo crime de deserção.
O segundo comandante provincial para a Ordem Pública, David Chitundo, pediu aos efectivos da corporação para pautarem por boas acções, a fim de não mancharem o bom nome da Polícia Nacional.
David Chitundo alertou que os agentes que tiverem condutas menos boas vão seguir o mesmo destino. “Este é um dos actos que serve para testemunhar os maus resultados praticados por estes elementos antes afectos à Polícia e que são demitidos da corporação por terem cometido crimes que lesam a sociedade.”