Sociedade

Mais de sessenta casos de pólio confirmados

Mais de 60 casos de poliomielite foram confirmados laboratorialmente a nível nacional, sendo a província do Cuanza-Sul com maior incidência de ocorrência identificados, num acumulado de 20, informou ontem, em Luanda, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

O governante, que falava à imprensa por altura do lançamento da 3ª fase da campanha de vacinação contra a poliomielite, que decorre até domingo, considerou preocupante a situação, afirmando que o surgimento de um caso de pólio vai ditar, através de um estudo epidemiológico, sociológico e demográfico, a implementação da campanha de vacinação de bloqueio.
O secretário de Estado apontou a província do Cuanza-Sul como a de maior incidência de casos de poliomielite, com um acumulado de 20, referindo que só no município de Cassongue foram registados 14 casos.
De acordo com Franco Franco Mufinda, a província do Uíge, até agora, é a única que já realizou as três fases da campanha, enquanto Cabinda, Cunene, Cuando Cubango e Namibe não apresentarem ainda casos de poliomielite.
Na campanha realizada em Novembro último, foram vacinadas mais de 4.900 crianças, mas, para esta terceira e última fase, perspectiva-se ultrapassar a tal cifra.
Para isso, disse que esperam contar com o envolvimento de mais de dois mil efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA), da Polícia Nacional (PN), escuteiros e meios aéreos para se poder atingir as áreas de difícil acesso.
O secretário de Estado para a Saúde Pública informou que o Ministério da Saúde prevê, para o próximo ano, realizar uma campanha de âmbito nacional, que vai incluir os três tipos de pólio, nomeadamente 1, 2 e 3. “Neste momento estamos a fazer a campanha de tipologia 2. Importa referir que o nosso país já erradicou o tipo 1 e 3”.
A campanha contra a pólio tem como foco uma população de 2.763 menores e envolve 24.421 pessoas, entre vacinadores, supervisores e outras forças envolvidas. Dados da OMS revelam que Angola não regista casos de pólio desde Julho de 2011.
Desde Maio do corrente ano, o nosso país enfrenta um surto de um vírus da poliomielite tipo 2, de circulação rara, que já causou paralisia flácida a 60 crianças em 15 das 18 províncias do país.
A campanha da poliomielite decorre nas províncias de Luanda, Cuanza-Norte, Malanje, Cuanza-Sul, Bengo, Benguela, Bié e Moxico.