Sociedade

Mais de uma centena de famílias recebe cestas básicas

Um total de 150 famílias vulneráveis do bairro Zulumongo, município do Songo, a cerca de 40 quilómetros da cidade do Uíge, beneficiaram de cestas básicas do Governo da Província, para minimizar as dificuldades neste período do Estado de Emergência.

O governador do Uíge, Pinda Simão, que fez a entrega simbólica das cestas básicas, disse que é uma acção necessária para apoiar centenas de pessoas em dificuldades nesse período de confinamento social. 


“O Governo, além de tomar medidas para prevenir a propagação da pandemia, tem noção que essas medidas têm impacto socio-económico na vida das populações mais carenciadas. Daí a necessidade de serem apoiadas com bens alimentares e de higiene pessoal para este período”, disse.

A anciã Morneza Figueiredo, viúva há oito anos, perdeu o único filho há um ano assassinado na lavra. Depende da oferta dos vizinhos para sobreviver. Sendo uma das beneficiárias das cestas básicas, elogiou o gesto do Governo da Província em distribuir bens alimentares e higiene àquelas pessoas que nada ou quase nada têm para sobreviver. “É um bom gesto o nosso Governo ter pensado em nós, sobretudo pessoas da terceira idade que não têm quem as sustente”, referiu.

Augusto Alberto, de 59 anos, é deficiente físico. A lesão reduziu-lhe a capacidade de locomoção. Com duas esposas e sete filhos, enfrenta muitas dificuldades para sustentar as duas famílias. “São pequenas quantidades, mas que vão melhorar a nossa dieta alimentar”, reconheceu.

A diretora provincial da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Viliana Bunga, disse que foram identificadas 150 famílias, num total de 923 agregados, para beneficiarem das cestas básicas.

“Não são apenas estas famílias. Existem mais. Mas tendo em conta as quantidades que conseguimos mobilizar, tivemos de atender somente este grupo”, frisou.

Viliana Bunga sublinhou que as cestas básicas são compostas de arroz, farinha de milho, farinha de trigo, açúcar, sal, óleo alimentar, leite condensado e feijão enlatado.

Tratamento da Covid-19

No município do Songo, Pinda Simão visitou o centro de quarentena institucional, instalado na Secção Municipal da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, que servia para o acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica. O centro possui duas salas com quatro camas, além de outras divisões devidamente equipadas.