Sociedade

Malanje descarta existência de casos positivos da Covid-19

O director do Gabinete Provincial da Saúde, Avantino Sebastião, desmentiu ontem informações postas a circular nas redes sociais sobre a alegada existência de dois casos suspeitos da Covid-19 em Malanje, dos quais um teria acabado por falecer e outro estava internado, aguardando pelos resultados da colheita da amostra.

Em declarações à Emissora Provincial de Malanje da Rádio Nacional de Angola, Avantino Sebastião disse que os rumores que se registam não correspondem à verdade, pois a província não registou, até ao momento, "nenhum caso confirmado da pandemia do novo coronavírus".
De acordo com informações prestadas pelo director do Gabinete Provincial da Saúde, o primeiro trata-se de um cidadão de 26 anos de idade que padecia de tuberculose e que permaneceu internado no Hospital Sanatório de Malanje desde o dia 12 de Junho, com os sintomas de tosse intensa e com um quadro respiratório e emagrecimento progressivos.

O cidadão, disse Avantino Sebastião, tem residência em Malanje, mas trabalhava no Cuanza-Norte, explicou que o mesmo indivíduo encontra-se há dois meses em Malanje, onde chegou quando ainda não havia casos positivos da pandemia na vizinha província, não se tendo verificado a sua ausência de Malanje durante este período.

Acrescentou que os exames realizados foram negativos, tendo sido descartada a possibilidade de um caso confirmado da Covid- 19.
O director do Gabinete Provincial da Saúde disse que o cidadão, apesar de ter recebido assistência médica e medicamentosa, acabou por falecer há cerca de cinco dias, vítima de uma pneumonia.
Avantino Sebastião esclareceu que os pacientes que se encontram internados com doença pulmonar aguda grave ou os que tenham alguma doença crónica respiratória agravada, têm a obrigação de fazer a colheita das amostras.

Relativamente ao segundo caso, sublinhou, o paciente está internado no centro de tratamento da Covid-19 no bairro da Cahala com problemas de hipertensão e diabetes. Trata-se de um camionista que fazia o trajecto Luanda – Malanje, e, tendo-se sentido mal, foi para o hospital, onde ficou internado desde segunda-feira. "Comprovou-se a elevação dos níveis de glicemia e a tosse que apresenta não é de fórum respiratório. Pelo facto de ter vindo de Lu-anda, com dor na garganta, tosse e com um quadro de febre, foi considerado caso suspeito, encontrando-se no centro de saúde da Cahala".

O director do Gabinete Provincial frisou que foi feita a colheita da amostra e o paciente encontra-se clinicamente estável, aguardando pelo resultado. Acrescentou que os níveis de glicemia apesar de terem baixado, o paciente vai permanecer no centro até à apresentação dos resultados para se confirmar ou descartar a existência de um caso positivo da doença.