Sociedade

Manuel Homem: Ministro defende apoio às crianças carenciadas

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social reiterou, na sexta-feira, em Luanda, à solidariedade de todos para com as crianças carenciadas e não apenas esperar do Governo.

Manuel Homem, que falava durante a visita de responsabilidade social no Centro de Acolhimento “Não há órfãos de Deus”, localizado no Zango 4, no âmbito do Dia Mundial da Alimentação, disse que todos os órgãos do sector têm apoiado este centro, dando auxílio a estas crianças.

“Entendemos que cada um de nós doar um pouco do que tem, daremos mais alegria às crianças que precisam. É verdade que a responsabilidade social não é só do Governo, por isso é importante que cada um partilhe o bocado que tem. É este o sentimento de solidariedade que queremos transmitir. Os órgãos dos ministérios estão preocupados com o lado social e humano do país”, precisou.

Sobre outros possíveis apoios ao centro, o ministro disse que as preocupações apresentadas serão analisadas, no âmbito da responsabilidade das empresas em que o sector intervêm. Sublinhou que com isso “poderemos, também, participar do processo de normalizar a questão relacionada com a casa que a direcção do centro manifestou”.

A secretária de Estado para Família e Promoção da Mulher, Elsa Bárber, agradeceu o gesto do ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, pelo acto singular mas elevado de muito simbolismo, que considerou ser muito gratificante.

A governante disse esperar que actos semelhantes continuem a ser feito para proteger as crianças carenciadas e dar o que elas merecem, para que possam se sentir seguras e protegidas.

A directora do centro “Não há órfãos de Deus”, Albertina Capitango, agradeceu o gesto solidário, pelo facto de permitir reduzir as dificuldades por que passam as 97 crianças.