Sociedade

Nova unidade sanitária erguida no Morro Bento

Luanda tem, a partir do próximo ano, um hospital, que vai dispor de vários serviços especializados, um dos quais dedicado à realização de cirúrgicas robóticas, tipo de cirurgia minimamente invasiva em que são usados dispositivos robotizados controlados pelo cirurgião.

O hospital está em construção no bairro Morro Bento, numa área de 18.100 metros quadrados, e vai ter três andares, nos quais vão estar disponíveis, entre outros serviços, os de Cuidados Intensivos, Internamento, Medicina Nuclear e Angiografia, devendo ter uma capacidade de internamento de 120 doentes.
O hospital vai ser de referência devido à sua dimensão, diversidade de especialidades e ao elevado padrão de qualidade dos serviços, garantiu ao Jornal de Angola a administradora do Grupo Ramos Ferreira, uma das empresas envolvidas na construção da unidade sanitária, que, de acordo com os executores da obra, vai ser a primeira com certificação europeia em África.
Carla Ferreira disse que ao Grupo Ramos Ferreira, em Angola há cerca de 10 anos, foram adjudicados os serviços de electricidade, segurança, AVAC (aquecimento, ventilação e ar-condicionado), água e saneamento, telecomunicações e elevadores.
A construção do hospital tem sido acompanhada regularmente por equipas técnicas internacionais que até hoje têm destacado a qualidade da obra.
O Grupo Ramos Ferreira tem, actualmente, 310 colaboradores nacionais e 12 expatriados e aposta na formação, por via da promoção com frequência de intercâmbios internacionais envolvendo técnicos angolanos.
Além da participação na construção do hospital da Presidência da República, o Grupo Ramos Ferreira tem no seu portfolio intervenções noutras unidades sanitárias, como o Hospital Psiquiátrico do Lubango e a Clínica Sagra-da Esperança, em edifícios comerciais, industriais, de escritórios e habitação, escolas e hotéis.
O grupo empresarial tem diversificado as áreas de actuação, estando já a desenvolver projectos nos sectores industrial e agro-industrial.