Sociedade

Pesquisa académica deve ser estimulada

A directora-geral do Instituto Superior Politécnico Tocoísta, Elsa Pedro, disse, em Luanda, ser necessário que se estimule e valorize o espírito de pesquisa.

Elsa Pedro, que falava na abertura das terceiras jornadas científicas da instituição de ensino superior, que terminam na próxima terça-feira, afirmou que o Instituto Superior Politécnico Tocoísta prima pelo rigor e pela investigação científica.
A gestora sublinhou que a valorização do professor passa também pela produção científica.
“Não basta dar aulas nem passar matéria aos estudantes, pois não há carreira docente sem produção científica”, acentuou Elsa Pedro, para quem “este pressuposto só é possível se o espírito de pesquisa for valorizado”. “Este esforço não é somente dos estudantes. É extensivo a todos na academia. Erradamente se pensa que só o estudante deve pesquisar.
A pesquisa deve constituir o pão de cada dia de todos na academia “, disse Elsa Pedro.
Para a responsável, o docente do Instituto não deve ser “um mero assistente de bancada”, porque tem a responsabilidade de estimular e desenvolver as capacidades dos discentes.
A directora-geral pediu aos estudantes para não se limitarem a ter apenas boas notas, esperando que se dediquem mais na busca do conhecimento, para melhor contribuírem para o desenvolvimento do país.