Sociedade / Saúde e Educação

Crianças maltratadas com futuro assegurado no Zaire

Manzambi Manzungani, 13 anos de idade, reside no Centro de Acolhimento Frei Giorgio Zulianello, há sete anos, por ter sido abandonado pelos familiares, acusado de feiticeiro. O rapaz  vivia com um tio no município de Kuimba, após o falecimento dos pais, vítimas de acidente de viação, em 2011.

No seu testemunho, Manzambi Manzungani afirma que a dado momento o tio começou maltratá-lo, devido à teimosia e desobediência que apresentava, comportamento confundido pelo encarregado de educação como prática de feitiçaria.